Arquivo da categoria: Viagem

Inspiração: Do it in Paris

download

Na verdade Do it in Paris não é exatamente um blog, mas sim um site/guia que se propõe a mostrar como  as parisienses vivem. E lá você encontra realmente de tudo, desde dicas preciosas dos melhores lugares para fazer compras, restaurantes, museus etc, até o que de mais legal está rolando se você estiver neste exato final de semana em Paris. O plus são as mini-entrevistas com pessoas como Carine Roitfeld (a “lojinha” que ela sempre compra presentes é a Hermés, apenas isso…); ou mesmo as dicas que entregam endereços secretos na cidade, como os locais preferidos dos parisienses para o apéro, o happy hour francês.

Além de todos esses achados – que certamente farão muita diferença pra quem tiver a sorte de estar planejando uma viagem a Paris -,  simplesmente amo a atmosfera de sonho, charme e fofura parisiense. E amo ainda mais as ilustrações de Angéline Melin que colorem todo o site.

Mesmo se você não tem a mínima ideia se um dia conhecerá Paris, Do it in Paris é uma inspiração pra vida.

5739bd81acd71638b7a5d61b140ca431

Viagem: NY – Pré-roteiro 1 (restaurantes)

Ahhh, não consigo me segurar de felicidade, pois finalmente a minha tão esperada viagem para New York vai rolar esse ano (agosto)! Poderia ficar falando durante horas por aqui como estou empolgada, como sempre quis conhecer the city etc etc etc. Como dizem, estou em um “NY state of mind”.

tumblr_m8gia9UGQL1ryekk9o1_500

Estou montando roteiros e definindo lugares a visitar, então resolvi dividir por aqui alguns dos restaurantes que pretendo conhecer por lá. Muitos são figurinhas conhecidas, mas como é a minha 1ª vez na cidade, não poderia ser diferente.

mapa

Hambúrguer (Quando em NY, faça a dieta do hambúrguer):

Shake Shack: muitas pessoas idolatram esse hambúrguer e, como já vi cenas de vários filmes gravadas por lá (basicamente comédias românticas, rá), temos que ir! http://www.shakeshack.com/

Burguer Joint: dentro do Le Parker Meridien Hotel, super bem cotado entre os new yorkershttp://www.parkermeridien.com/eat4.php

spotted-pig-burger1Spotted Pig: um gastro-pub, mais barato (e farto) que dizem que servem um hambúrguer com queijo roquefort e batata palha (amo!) incrível. Além disso, estou louca pra provar a banoffee pie de lá, minha sobremesa preferida. http://thespottedpig.com/

Tradicional (Lugares que constam em quase todos os guias, sempre bem cotados):

Delmonico’s: simplesmente, o primeiro restaurante da América (pelo menos é que o que dizem), começou em 1834 e continua no mesmo endereço da Lower Manhattan. Lugar super autêntico e uma ótima opção de lugar para comer no distrito financeiro. http://www.delmonicosrestaurantgroup.com/restaurant/

katzKat’z Delicatessen: a delicatessen mais tradicional do Lower East Side (e da cidade), tem o mais famoso sanduíche de pastrami do mundo (hahaha) e ainda foi cenário de uma das cenas do filme Harry e Sally. http://katzsdelicatessen.com/

Balthazar: estilo bistrô francês, tem comida deliciosa e é super charmoso. Curiosa para provar a mimosa (espumante com suco de laranja) que é famoso por lá. http://www.balthazarny.com/

Café Habana: uma só palavra, milho. Tipo, o melhor milho do mundo. Exageros à parte, esse restaurante cubano é pequeno, despretensioso e barato, fica no Soho e é uma ótima opção de almoço. http://www.cafehabana.com/

Outros imperdíveis:

EatalyEataly: A Disneylândia de quem ama comida italiana, fica ao lado do Flatiron. http://www.eataly.com/

Max Brenner: O lugar para comer chocolate em todas as suas formas, mas que tem no cardápio vários salgados deliciosos. Doida pra provar o Crystal Sugar Fondue Churoswww.maxbrenner.com/

Dylan’s Candy Bar: Não é um restaurante, mas tem doce! O paraíso das balas, essa loja fica ao lado da Bloomingdale’s e é uma fofura. Pensando em comprar vários presentinhos para as minhas sobrinhas aqui. www.dylanscandybar.com/

* fotos retiradas dos sites dos lugares.

12 coisas boas de 2012

2012 já foi embora, mas ainda gera assunto, desta vez uma retrospectiva pessoal das coisas boas que aconteceram ao longo do ano. Adoro fazer este tipo de reflexão, mesmo que pareça boba é uma ótima maneira perceber tudo de legal que aconteceu nos últimos 12 meses. Infelizmente, muitas vezes, só enxergamos o que não fizemos, deixando de lado os detalhes cotidianos que tornaram o nosso dia-a-dia melhor e mais divertido. #puxadanaautoajuda

Por isso, escolhi 12 imagens que representam detalhes e acontecimentos felizes de 2012:

2012

1. Casa nova.
2. Shampoos especiais (demorei mais de 30 anos para descobrir, mas faz uma difereeeença).
3. Amigas e irmãs em São Paulo e isso inclui todos que vieram nos visitar em 2012, pai, mãe, sogros, cunhados, sobrinha, família e amigos de Porto Alegre. Espero que em 2013 venham
muito mais!
4. Inhotim, MG, incrível!
5. Padaria Pão de Ló (tudo lá é bom e tem um dos melhores buffets de café-da-manhã, em breve post).
6. Cosmopolitans na varanda de casa.
7. Edamame – gostoso, saudável e magrinho.
8. Ficar de pernas pro ar, lendo besteirinhas e descansando sem nenhuma culpa.
9. Qualquer churrasco do marido. Hummmm…
10. Manicure semanal na hora do almoço.
11. O bife à cavalo do Atenas.
12. Comprar flores frescas na banca de revista da rua nas sextas-feiras.

Foi difícil selecionar, muitas coisa ficou de fora, em especial os shows maravilhosos de Deep Purple, Florence Welch, Bob Dylan e Robert Plant; a serie Revenge, meu novo vício – estou até com medo de como vai ser quando acabar a 2ª temporada -,  e, claro, o novo trabalho e os novos colegas queridos!

Espero que tenha inspirado alguém, pelo menos um pouquinho, a refletir e dar mais valor aos detalhes que fazem o dia-a-dia e o ano mais especial e alegre. Afinal, a vida é feita disso, não é mesmo?

 

Viagem: El Calafate, Patagônia argentina

Post gigante, preparados?

Quando eu e meu marido (na época, noivo : )) soubemos que teríamos apenas 7 dias para a viagem de lua de mel, em novembro de 2011, não pensamos em outro lugar e nos mandamos para a Patagônia argentina. Como casamos em Porto Alegre, a viagem para lá seria mais rápida do que ir para o nordeste.

el_calafate

Escolhemos a pequena cidade de El Calafate, a mais próxima de uma das maiores geleiras do mundo, o Perito Moreno. Com a proximidade de Buenos Aires (uma paixão, iria para lá todos os anos, fácil), decidimos ficar dois dias na capital antes de descer para a Patagônia.

perito

Chegando em El Calafate, tivemos duas surpresas: não é tãaaao frio como imaginava (cerca de 10 graus em novembro) e anoitece muito tarde. Muito tarde mesmo, já que às 23h o sol ainda estava se pondo – o que dá a sensação de estar de verdade no “fim do mundo” e pode te deixar confuso.

hotel_esplendor

Lá as coisas fecham cedo, tipo 23h, 23h30. Por causa da sensação de que ainda não é noite, no dia da chegada perdemos a hora de todos os restaurantes, até a do hotel. No desespero, saímos pela avenida principal à procura de comida e acabamos descobrindo um dos lugares mais legais da cidade: Borges y Alvarez Libro-Bar*. É uma livraria-bar-restaurante incrível! Difícil de explicar, um lugar com um clima diferente de qualquer outro. Chegamos e fomos salvos por uma travessa de empanadas de carne quentinhas. Quase chorei de emoção, já que a cozinha de lá também estava fechada, mas o garçom foi parceiro e descolou um lanchinho para matarmos a fome.

borges-y-alvarez-libro

* foto do site do bar.

Voltamos ao Borges y Alvarez mais duas vezes. Vale a pena pedir uma tábua de queijos e frios, um whisky ou uma cerveja, sentar perto da janela para ver a avenida principal da cidade, pegar um livro na estante ou apenas ficar observando o movimento do local. É mágico!

Outros restaurantes que valem muito a pena conhecer (todos ficam na avenida principal da cidade, a Av. del Libertador):

la_lechuza

La Lechuza/ Lechuzita: restaurante e pizzaria bom e barato. Comemos bife de chourizo com batatas e bacon e uma provoleta, tudo simples e delicioso. Depois, voltamos e experimentamos a pizza, gostosa, mas um pouco trash. Lá eles vendem a cerveja Patagônia, uma amber lager ótima!

pura_vida

Pura Vida-Resto Lounge: super-romântico, despojado, aconchegante, meio hippie até. Vale muito pelo ambiente, pois achei a comida um pouco “selvagem”. Deve ser porque pedi um cordeiro patagônico, uma carne fortíssima. O bichinho se vingou de mim, tadinho, hahaha. O pão de entrada, assado lá, é impagável!

viva_la_pepa

Viva La Pepa Creppes & Passion: casa de crepes fofíssima, com crepes doces que eu não posso nem pensar que quase morro de vontade de comer de novo. Pedi o de doce de leite e comi rezando.

hotel_esplendor3

Para se hospedar, escolhemos o Hotel Esplendor El Calafate da rede Esplendor Hoteles Boutique. Hotel lindo, superconfortável, com café da manhã maravilhoso e funcionários simpáticos. Fomos recepcionados com espumante e chocolate, além de drinks no bar. Todos os espaços são despojados (daqueles que você queria que fossem a sala da sua casa), o restaurante é bem legal e o spa tem piscina aquecida e vários tratamentos relaxantes.

hotel_esplendor2

E claro, não poderia deixar de mencionar o motivo da viagem (além da  lua de mel):
o Perito Moreno. Só que tem um problema: ele é quase indescritível. É um passeio (ou seria um encontro?) que marca a sua vida para sempre.

perito2

El Calafate é assim, cheia de lugares lindinhos, rústicos e… emocionantes. Uma cidade que te abraça e que você deseja largar tudo para ter uma vida simples, no meio da província de Santa Cruz, no frio, junto aos cordeiros patagônicos e tendo o Perito Moreno como testemunha. Ai, ai, ainda volto pra lá!

Viagem: Inhotim

Acredito que Inhotim seja aquele lugar unânime, que todo mundo se apaixona depois que visita. E como não sou nenhum conhecedora aprofundada do mundo das artes, vou repetir o que já foi dito: tem que ir. É difícil de explicar as sensações ao conhecer: é um maravilhoso Jardim Botânico? É um dos maiores museus de Arte Contemporânea a céu aberto? É um parque temático de arte moderna? Um lugar incrível para respirar ar puro, conhecer diversas espécies de árvores da qual nunca se ouviu falar e ainda topar com macaquinhos pulando entre as árvores? Sim, é tudo isso e muito mais.

A minha sensação foi de estar em um lugar desconectado da ação do tempo e do homem, apesar das obras espalhadas por todos os cantos, às vezes escondidas, às vezes impossíveis de ignorar, lembrando onde se está. Enfim, vá e tire suas próprias conclusões.

Muitos blogs e agências de viagens indicam a região de Brumadinho para se hospedar em hotéis fazenda/pousadas incríveis, mas caríssimos. Claro que se você tiver tempo/dinheiro, acredito que seja uma experiência maravilhosa.

No nosso caso, eu e meu marido optamos por ficar em Belo Horizonte e seguimos de carro. Demoramos pouco mais de 45 minutos para chegar ao local. A estrada é super bem sinalizada, cuide apenas quando estiver na região de Brumadinho, pois o caminho é estreito e algumas vezes a sinalização confunde.

Chegamos perto do meio dia e fomos recebidos pelos funcionários locais, que são extremamente bem orientados e simpáticos. Aproveitando a dica da recepcionista, fomos almoçar no restaurante Tamboril (buffet livre, R$ 55 por pessoa) e não nos decepcionamos. A comida é deliciosa, farta, com várias opções, além de estar em um ambiente lindo, cercado de verde, muito relaxante. O preço é um pouco salgado, mas não é todo dia que se está em Inhotim, né?

E foi com esse espírito, de descansar e curtir a paisagem paradisíaca que conhecemos o restante do lugar, com paradas estratégicas nos bancos de madeira mais do que convidativos e extraordinariamente anatômicos ergonômicos (gente, como é que pode ser tão confortável?).

Saímos de lá 5 horas depois, impressionados com o que vimos e com vontade de voltar muito mais vezes. Acho que o encanto de Inhotim está nisso, não é um lugar para conhecer de uma vez só, e sim para experimentar/degustar em muitas visitas.