Arquivo da categoria: Sem categoria

2014 foi o ano mais difícil da minha vida, o ano que tive a perda mais dilacerante, irreparável e difícil de entender. Daquelas que fazem a gente rever o jeito que estamos vivendo, repensar nas nossas prioridades e pensar que a vida é mesmo um sopro… Ainda é recente e muito complicado falar sobre isso, mesmo daqui, escondida atrás de um computador.

De forma bem sucinta, junto a  milhares de sentimentos, resolvi correr atrás todas aquelas resoluções ligadas às vontades mais legítimas que eu tenho e sabe-se lá por que é difícil de colocar em prática. Escrever livremente é uma delas.

No começo desse ano, tinha pensando em mudar o foco desse blog e até transferi ele para o tumbrl, uma plataforma de publicação que eu também uso, mas que é muito mais focada em imagens. No final das contas, tanta coisa aconteceu e esse projeto ficou bastante perdido – o que foi positivo, já que o wordpress combina muito mais com o que eu quero colocar em prática.

Sem juramentos ou muitas promessas, estou de volta e espero continuar escrevendo por aqui.

: )

Anúncios

Restaurante: Athenas – Café e Restaurante

Já que um dos objetivos aqui é falar/dividir/compartilhar sobre lugares legais, nada melhor do que começar com um restaurante que é praticamente no quintal aqui de casa, hehe: o restaurante Athenas (Rua Augusta, 1449).

Conheci o Athenas quando ainda não morava em São Paulo (uma amiga me levou para um almoço) e simpatizei imediatamente. O local é uma mistura muito bem sucedida de café com restaurante e bar, fica aberto quase que 24 horas, tem um preço justíssimo para os padrões de São Paulo e porções mais do que generosas, então posso afirmar que é um dos meus lugares favoritos.

Naquele dia, experimentei o Moussaká (R$22) com a salada grega – como o nome do lugar indica, eles servem algumas especialidades da Grécia, mas o cardápio é bem mais variado: sanduíches, petiscos e pratos incrementados (tem até carre de cordeiro). Na época, lembro que amei o Moussaká, levinho e com um tempero perfeito.

Depois que mudei de Porto Alegre para São Paulo, virei habitué, eu e o marido sempre levamos amigos e família para um almoço ou jantar mais descontraído. Já aviso que o ambiente é eclético, mas eclético mesmo, famílias, casais, grupos de amigos e público GLS forte, como tudo na região da Augusta, né?

Foi numa dessas visitas que me desencantei com o Moussaká. Sei lá o que aconteceu, passou a ficar seco e sem o sabor de sempre. E não foram uma ou duas tentativas… uma pena. Não sei como anda agora, nunca mais pedi, o que não foi um grande problema, pois virei fã do sanduíche Santorini (R$24) – uma porção gigante e super possível de dividir com uma amiga de pão ciabatta recheado com filet , bacon e salada, acompanhado por batatas fritas daquelas gordinhas. Hummm, delicioso.

Mas o que realmente me faz amar o Athenas é um dos pratos mais básicos de qualquer boteco, o contrafilé à cavalo. É surpreendente e na minha singela avaliação lembra os melhores bifes de chourizo argentinos. Como todo o contra à cavalo, vem acompanhado de ovo frito (esse ainda ganha lâminas de bacon) e as tais das batatas fritas gordinhas. O preço: R$27, salgado para um simples contrafilé, justíssimo para o ele proporciona, pois vem com o “combo” mordida + teletransporte para o Puerto Madero :).

Vale a pena pedir um contrafilet + chopinho e fazer uma refeição delicios (e calóoooorica), gastando um pouco mais de R$30.

O atendimento é rápido e preciso (não vá esperando mordomias) e o ambiente é agradável, mas sempre cheio e com bastante burburinho das conversas animadas. Se não quiser pegar fila, chegue cedo.

Dica! Para as meninas que amam drinks como eu, também vale muito o Cosmopolitan (taça grande e doce como a bebida pede) ou o Mojito.

Olá!

 

*foto AFP – Getty Images.

Como gaúcha que mora em São Paulo, um dia desses fiquei pensando: por que não criar um blog que fale sobre a minha vida em… São Paulo? Nem que seja para a família se atualizar das novidades : ).

Quando cheguei aqui (me mudei com no início de 2010), tive a sorte de morar na mesma rua em que trabalhava, em um bairro praticamente autossuficiente (Itaim Bibi).  Foi só quando eu mudei de casa e também de trabalho, que comecei a sentir de fato a cidade. Daí surgiu a vontade de criar um blog. Já tive um blog antes, mas o tema era outro… Estou apenas com 2 anos e meio de atraso, mas acho que vale, né?

Além das minhas andanças e experiências por São Paulo, vou dividir um pouco do meu gosto por design/decoração/viagens/DIY e um monte de outras coisas.

Sejam sempre bem-vindos!